segunda-feira, 21 de setembro de 2020

No Natal deste ano, o “Ho! Ho! Ho!” será virtual

 Por causa da pandemia do novo coronavírus, curso de preparação dos Bons Velhinhos acontecerá online

A Escola de Papai Noel do Brasil completa este ano seu 27º aniversário de fundação, mas não haverá comemoração. Por conta da pandemia da Covid-19, a instituição teve que adaptar todas as suas ações e atividades relativas ao Natal de 2020, a começar pelo curso de preparação dos Bons Velhinhos, que este ano acontecerá em plataforma virtual, pelo aplicativo Zoom, a fim de respeitar o distanciamento social solicitado pelas autoridades.

O curso online, que é GRATUITO, acontecerá nos dias 19, 20, 26 e 27 de outubro, das 15 às 17h, com a finalidade de capacitar Papais Noéis das mais diversas regiões do Brasil. O candidato deve ter, em seu perfil, alguns requisitos básicos, como idade mínima de 50 anos, barbas e cabelos grisalhos, estar com a saúde 100% e, claro, gostar de crianças.

O período de inscrição vai de 22 de setembro a 13 de outubro. É importante destacar que a inscrição não garante a vaga no Curso Noel 2020, pois haverá uma pré-seleção a partir dos formulários de inscrição recebidos. Interessados podem obter mais informações através do e-mail papainoel@tapume.com.br, do telefone (21) 2532-3066 ou do WhatsApp (21) 97616-8666.

PREPARAÇÃO

Durante a capacitação, os alunos terão aulas de improvisação, interpretação para vídeo, automaquiagem, figurino, cuidados com a barba, orientação psicológica e expressão corporal. Ao final do curso os Bons Velhinhos receberão o Certificado de Participação (somente aqueles com frequência mínima de 75%).

Como todas as atividades acontecerão em formato de videoconferência, será necessário que todos os participantes instalem, ANTES do início do curso, a ferramenta do aplicativo Zoom em seus equipamentos (celulares, computadores ou tablets). Nos dias de aulas, uma hora antes das atividades, os alunos receberão, via WhatsApp ou e-mail, o link e a senha de acesso ao curso.

Devido ao delicado momento que o mundo vive, com incertezas em todos os setores, o fundador e diretor da Escola de Papai Noel do Brasil, Limachem Cherem, tem realizado, semanalmente, reuniões virtuais com os Bons Velhinhos, nas quais procura transmitir confiança no tocante aos trabalhos no período de Natal. “Sabemos que o momento é difícil e os Papais Noéis estão preocupados. Nossas conversas semanais têm sido focadas nos cuidados com a saúde e com a segurança sanitária. Além disso, procuramos transmitir confiança quanto aos possíveis postos de trabalho em dezembro, em especial as contratações pelos shoppings, com os quais estamos negociando em busca de soluções para que os Bons Velhinhos estejam presentes nos centros comerciais”, disse.  

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Prorrogadas as inscrições para o Encontro Nacional de Papais Noéis – Edição Virtual

Nos próximos dias 11 e 12 de agosto ocorrerá, em formato de vídeo conferência pelo Zoom, o ENCONTRO NACIONAL DE PAPAIS NOÉIS – EDIÇÃO VIRTUAL, cujas inscrições foram prorrogadas até o próximo dia 7, sexta-feira.

O Encontro tem a finalidade de promover o diálogo, orientação e a troca de experiências entre os Bons Velhinhos das mais diversas regiões do Brasil e profissionais das múltiplas áreas de conhecimento. O evento também vai debater sobre os desafios das ações de Natal e o papel do personagem Papai Noel em um cenário de pandemia e isolamento social, como o que estamos vivendo no momento, em todo o mundo.

Programação completa:

11 DE AGOSTO DE 2020

13:30 ABERTURA

14:00 MARKETING DE RELACIONAMENTO, INTERATIVIDADE COM O PÚBLICO E ÉTICA

15:00 INTERVALO

15:40 ENTRETENIMENTO: STAND- UP COMEDY

16:00 ORIENTAÇÕES E CUIDADOS PARA O TRABALHO EM UM CENÁRIO DE PANDEMIA 




12 DE AGOSTO DE 2020

14:00 SHOPPINGS, SUAS AÇÕES DE NATAL E O NOVO NORMAL

15:00 INTERVALO

15:40 ENTRETENIMENTO: STAND- UP COMEDY

16:00 CRIANÇAS, AFETOS E DESEJOS

17:00 TROCA DE EXPERIÊNCIAS

18:00 ENCERRAMENTO



Todas as atividades da programação irão acontecer em formato de vídeo conferência pelo Zoom. É necessário que todos os participantes inscritos instalem a ferramenta em seus celulares, computadores ou tablets, antes do inicio da programação.

Uma hora antes do inicio da programação enviaremos via WhatsApp e email o link para participação do Encontro e senha.


Valor de inscrição: R$70,00 (setenta reais).

(O valor pago corresponde ao direito de assistir e participar de toda programação virtual oferecida e a máscara* oficial da Escola de Papai Noel do Brasil)

*Possibilidades para receber sua máscara:

* Retirada na sede da Escola de Papai Noel do Brasil: A máscara poderá ser retirada de Seg à Sex (das 10h às 12h - Endereço: Praça Tiradentes, 10 - Sala 406 - Centro - Rio de Janeiro), até o dia 10 de agosto 2020. 

* Envio pelos correios: A máscara poderá ser enviada pelo correio com pagamento de custos à parte pelo participante inscrito, para consultar o valor do seu frente entre em contato via WhatApp: (21) 99861-5341.

Para garantir a sua vaga no encontro é necessário preencher o formulário no link https://forms.gle/XEHFocEjHh47GSyz7 e realizar o depósito ou transferência bancária com valor total da inscrição até o dia 7 de agosto de 2020 e enviar o comprovante para o email: papainoel@tapume.com.br.

Dados bancários:

Banco Itaú

Ag. 0576

C.C 11397-1

Tapume Produções Artísticas Ltda.

CNPJ: 36232882000168

(Após realizar o pagamento, favor enviar o comprovante para o email: papainoel@tapume.com.br , com assunto “inscrição” e com o nome completo do inscrito).

Dúvidas:

(21)99985-7034

papainoel@tapume.com.br 





quarta-feira, 13 de maio de 2020

NOTA DE PESAR: Morre no Rio o Papai Noel negro “Obama Noel”


 A Escola de Papai Noel do Brasil comunica, com muito pesar e tristeza, o falecimento do Bom Velhinho Aylton Lafayete, ou Obama Noel, como gostava de ser chamado, de 66 anos, que ocorreu na noite desta terça-feira (12). De acordo com familiares, ele lutava contra um câncer e estava internado no INCA.


Lafayete frequentava as aulas da Escola de Papai Noel do Brasil desde 2008, sendo um dos mais antigos ainda na ativa. Nas aulas preparatórias, sempre tinha uma resposta bem-humorada na ponta da língua para os questionamentos embaraçosos. “Quando a criança pergunta porque o Papai Noel é negro, digo que desci por uma chaminé suja”, dizia, às gargalhadas.

No papel de Obama Noel, tornou-se uma figura emblemática por ser um dos primeiros Bons Velhinhos negros, evidenciando que, para assumir o papel de Papai Noel, basta querer levar amor e fazer o bem ao próximo. “Já é tempo de parar com essa discriminação, pois o Natal tem todas as cores”, enfatizava.


Torcedor ferrenho do Fluminense, tinha uma roupa de Papai Noel nas cores do clube – verde, branca e vermelha -, como forma de homenagear o Tricolor das Laranjeiras, seu clube do coração.

Fica aqui nossa solidariedade, condolências e desejo de força à família e amigos neste momento tão difícil.

Limachem Cherem

Diretor da Escola de Papai Noel do Brasil








quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Papais Noéis colocam a barba de molho à espera do Natal de 2020


Corte de fios da barba simbolizou o encerramento das festas de Natal deste ano e macarronada repôs a energia perdida

Depois de um intenso período de trabalho, os Bons Velhinhos da Escola de Papai Noel do Brasil se despediram oficialmente do Natal nesta quinta-feira (26), saboreando uma suculenta macarronada, para repor as energias perdidas nos últimos 40 dias. Apesar do cansaço visível e do calor do verão carioca, em torno de 20 Papais Noéis se reuniram na Praça Afonso Pena, na Tijuca. O encontro foi marcado pela alegria, pelo entusiasmo e a sensação do dever cumprido, de manter vivo o espírito natalino, encantando crianças e adultos.


Encontro Barbas de Molho, realizado no Restaurante Caçador, serviu para mostrar que os ‘Bons Velhinhos’ não perderam o apetite, premiar o ‘Melhor Papai Noel do Ano’ e, principalmente, enaltecer o clima de união do grupo, que já espera pelo Natal de 2015. Antes de encarar o prato de macarronada, os Papais Noéis passearam pela praça para dar abraços, beijos e tirar fotos com as crianças, numa espécie de ‘despedida do Natal’.


O clima de alegria começou a tomar conta do restaurante assim que os primeiros convidados apareceram. Com barbas naturais ou postiças, roupa completa ou apenas o gorro de Papai Noel, eles logo chamavam a atenção de quem passava pelo local, a pé ou de carro, que fizeram questão de registrar o encontro em fotos abraçados aos Bons Velhinhos. Além do tradicional “Ho! Ho! Ho!”, eram constantes as risadas quando um ou outro Papai Noel contava alguma situação engraçada ou embaraçosa vivida enquanto encarnava o personagem nos shoppings, escolas, clubes, lojas ou residências.


O fundador e diretor da Escola de Papai Noel do Brasil, Limachem Cherem, com a tesoura afiada nas mãos, cortou um pedaço da barba de alguns Bons Velhinhos, assim como também teve parte da sua barba cortada. Simbolicamente, elas ficarão ‘de molho’ até o reinício dos trabalhos, no próximo ano. “A grande maioria só volta a ser Papai Noel no início das atividades da Escola, em setembro de 2020, quando participam como palestrantes do curso gratuito. Por isso, organizamos essa festa todo dia 26 de dezembro, logo após o Natal, que serve não só para fazermos uma análise do trabalho realizado, mas também como confraternização e despedida do grupo”, afirmou Cherem.


No encerramento do encontro foi realizada a entrega do troféu de ‘Melhor Papai Noel do Ano’, cujos vencedores foram escolhidos pelo público através de votação popular, online. O resultado apontou Hugo Díaz, que trabalhou no WestShopping, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade, como o grande campeão, com 2.056 pontos. Em segundo lugar, com 1.454 pontos, ficou Carlos Patrício, que este ano foi o Papai Noel do Botafogo Praia Shoppings. Já o terceiro lugar foi para Roberto Rezende, do Plaza Shopping Niterói, que recebeu 1.309 pontos.



Com o troféu de campeão nas mãos, Hugo Díaz se disse surpreso com o resultado. “É o meu segundo ano no noelismo e fui surpreendido com o título. Eu estava participando, mas não acreditava que ganharia. Não fiz nada para isso. Procurei ser apenas eu mesmo. Interpretar o personagem do Papai Noel tem uma grande responsabilidade. Agradeço à Escola, pela oportunidade, e a todos os que votaram em mim”, disse ele, visivelmente emocionado.












 


quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Emoção marca passeio do Papai Noel em Realengo


A fisionomia denunciava o cansaço, fruto do trabalho intenso na coordenação do comboio dos Papais Noéis que distribuíram presentes durante toda a madrugada em vários bairros da cidade, mas o Bom Velhinho Limachem Cherem, fundador e diretor da Escola de Papai Noel do Brasil, fez, na manhã desta quarta-feira (25), dia de Natal, seu tradicional passeio pelas ruas de Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Apesar de ter sido a 26ª edição do evento, este ano foi ainda mais especial, uma espécie de agradecimento: Cherem teve um grave problema de saúde ao longo de 2019, mas conseguiu superá-lo e agradeceu fazendo, novamente, a alegria da criançada.


"Papai Noel este ano teve um problema de saúde, mas, graças a Deus e pela oração de todos, está tudo bem e estamos aqui mais um ano, distribuindo presentes e a mensagem maior do Natal, que é de compaixão e amor ao próximo. Deus quis que eu estivesse aqui. Que 2020 seja com muita alegria para todos", disse o Bom Velhinho.


Cherem chegou cedo à Casa do Papai Noel, na Rua Dilson Funaro e, com a ajuda da filha, Sluchem Cherem, preparou-se e, como sempre fez ao longo dos anos, percorreu diversas ruas do bairro. Em alguns pontos, parou para atender o apelo de crianças e adultos, que queriam um abraço, um aperto de mão, beijos, tirar fotos ou apenas ganhar um carinho ou um aceno do Papai Noel em pleno dia de Natal.


Com bom humor, ele explicou o motivo de ter usado uma Kombi aberta ao invés da charrete que o acompanhou ao longo dos últimos anos. "As renas ficaram cansadas por conta da distribuição de presentes da noite anterior e tivemos de improvisar e arrumar uma solução de última hora", contou, aos risos.


Durante o passeio, mais um momento emocionante: o Papai Noel faz uma parada em frente ao monumento em homenagem às vítimas do ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, local da tragédia que tirou a vida de 12 estudantes, em abril de 2011, assassinadas por um ex-aluno, que se matou em seguida. Cherem fez uma prece silenciosa, como forma de homenagear os estudantes e não deixar que este crime bárbaro caia no esquecimento. Hoje, porém, durante o ato pela lembrança dos jovens, uma senhora sentada na praça ao lado olhava, em silêncio, as estátuas. Era Inês Moraes da Silva, mãe de Igor Moraes da Silva, que morreu no atentado, aos 13 anos. Após a oração, o Papai Noel foi ao encontro de Inês e os dois se abraçaram, emocionados.


O ponto alto do passeio – que percorreu diversas ruas do bairro - foi a distribuição de 300 presentes para as crianças da localidade Jardim Novo, promessa feita há quase 30 anos. Nascido em Barra Mansa, na região Sul Fluminense, Cherem teve uma infância humilde e difícil. Por isso, prometeu que iria distribuir presentes no Natal, como forma de agradecer o que conquistara ao longo da vida. “No ano passado, quando a Escola de Papai Noel do Brasil completou 25 anos de existência, considerei que já havia cumprido minha missão. Foram anos seguidos de alegria, choro e emoção. Não me arrependo de nenhum deles, mas, tenho novos desafios, além do cansaço natural, que chega com a idade. Neste ano fiquei doente e me recuperei. E prometi que iria continuar levando alegria para as crianças de Realengo. E aqui estou eu”, disse ele, com as lágrimas descendo pelo rosto, após entregar o último presente.